Cond.:
 Unid.:
 Senha:

DICAS AOS CONDÔMINOS PARA EVITAR PREJUÍZOS COM QUEDAS DE RAIOS

Caro leitor, estamos numa época do ano muito propícia a fortes chuvas e a quedas de raios. Alguns condomínios vivem um verdadeiro caos com as consequências causadas por esta situação que atinge: os elevadores, o Circuito Fechado de TV - CFTV, as luzes de emergência, os interfones, os portões automáticos, etc..., como também aparelhos eletroeletrônicos das unidades autônomas. Ocorre que muitas dessas unidades não possuem seguro próprio e o seguro do condomínio não cobre acidentes dentro das mesmas, dessa forma, a primeira providência a ser tomada pelo síndico seria a obtenção do laudo anual dos para-raios, o qual permite conhecer-se o resultado da medição ôhmica dos aterramentos do sistema e se o equipamento está em boas condições de funcionamento. Se ele não estiver, medidas corretivas terão que ser tomadas para que este volte a funcionar bem, atendendo sempre às normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT previstas na NBR-5419/05. A fim de minimizar o prejuízo pode-se realizar a instalação de protetores contra surtos elétricos nos itens mencionados anteriormente, contudo, medidas cautelares e protecionistas aos apartamentos e/ou às residências devem ser tomadas relativamente aos efeitos dessas descargas elétricas, seja para evitar prejuízos financeiros ou mesmo para evitar prejuízos relativos às vidas das pessoas envolvidas.



Sendo assim, durante chuvas fortes com trovoadas e relâmpagos as medidas cautelares abaixo são indicadas:



• Evite áreas abertas, como por exemplo: terraços, pátios, quadras poliesportivas, piscinas, etc...;
• Não execute serviços de manutenção em lajes, telhados ou qualquer outro tipo de cobertura;
• Não realize serviços de manutenção em telhados e lajes;
• Procure desligar os aparelhos eletroeletrônicos;
• Mantenha distância de grades, janelas e estruturas metálicas;
• Não permaneça embaixo de árvores;
• Procure não usar o elevador;
• Evite o uso da Internet;
• Não faça ligações telefônicas;
• Se ocorrer queda de energia, não permita que pessoas desabilitadas manipulem a cabine primária.

Cuide-se, pois sabemos que o raio pode cair, porém não sabemos onde.



Antonio Guidoni

Administrador e Consultor Condominial

antonio.guidoni@gerencercondominios.com.br